Comunidade Jovens Escritores Portugal
Chegaste à primeira e única Comunidade Portuguesa de Jovens Escritores exposta num Fórum da Internet. Se gostas de escrever ou gostas simplesmente de ler novas obras e partilhar a tua imaginação com os outros, só tens de te registar. Todos os interessados são bem vindos neste espaço, desde que participem, mesmo que não muito activamente. Regista-te e viaja pelos novos mundos que aqui serão abertos.

A avozinha que controlou o mundo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

A avozinha que controlou o mundo

Mensagem  Eminem51Fan em Seg Out 11, 2010 8:31 pm

Ok.
Aqui vai.
Introdução.

Eu tinha 7 anos quando escrevi isto e foi uma das primeiras histórias que eu completei. Já fiz muitas mais depois desta mas esta ocupa um lugar muito especial no meu coração. Aahh.


Titulo: A avozinha que controlou o mundo.

Autora: Eminem51Fan.

Sipnose: Três não-tão-inocentes crianças estão numa aventura épica para salvar o mundo. Juntamente com um vampiro vegetariano, um Eremita que exige indemisação e uma arqui-vilã Miranda Goth, este grupo incompativel tem como plano trazer de volta a senhora Soares e salvar o mundo de um terrivel fim. Mas conseguiram eles fazê-lo antes que a sua avozinha e a sua terrivel arma, as cuecas da perdição, acabarem com toda a vida na Terra?







Introdução à história:

Miguel, Luciana e Julia eram crianças perfeitamente normais, não eram o tipo de pessoa que se notava numa multidão. Miguel, o mais velho, tinha 13 anos, um alto e desajeitado rapaz com cabelo castanho espetado que parecia ter vida própria e ignorar a existência de uma escova. (característica especifica: acne e uma fantástica habilidade para irritar.)


Luciana, que com 10 anos era a filha do meio, tinha olhos castanhos, óculos, e cabelo curto que emoldurava uma pequena cara séria. (característica especifica: Uma chata que leva tudo à letra. Diversão não consta no seu vocabulário.)


Julia, a mais nova, era apenas ainda uma bebé, e portanto não tinha cabelo nenhum. Raramente falava bem, mas dizia comentários tais como “Julia fazer xixi” ou “És um monstro Miguel.”. Mas Mesmo assim os seus irmãos tratavam-na como uma pessoa normal, e em troca ela era educada com eles.

Bom, às vezes.

Bom, ocasionalmente.

Bom, na verdade, nunca. Ela não era educada para ninguém, mas isso não vem ao caso. (Característica especial: mente criminosa e um predigio. Consegue tocar guitarra melhor que os Gun ‘n’ Rose, mas não o admite. Cinto preto em karaté.)


Os três nunca tinham reparado em nada de invulgar sobre a sua avó. Todos eles concordavam que ela tinha umas cuecas horrorosas que costumavam aparecer quando ela se agachava ou algo do género. Eles também sabiam que ela tinha uma péssima voz para cantar, pois sentavam-se ao lado dela na igreja e tinham que a ouvir a “coaxar”, “Toodaaaas aaaaas coooooiiisaaaaas brilhaaanhnhntes eeee boooonitaaaaas.” (ok, a musica não é exactamente assim, mas era como soava quando a avó deles a cantava. Sim, isso mesmo. Como um pelicano asmático a morrer.) E certamente todos no universo já tinham ouvido sobre as suas intermináveis histórias sobre os ‘Bons velhos tempos’. (Exemplo: “Doenças, pobreza, imundice, crueldade, mau estilo de moda… ah sim, esses eram os bons velhos tempos.”)

Mas eles nunca, nem mesmo nos seus sonhos mais sombrios, imaginariam que ela queria controlar o mundo…

Tudo começou numa manhã de segunda. Miguel estava a comer os seus cereais enquanto tentava (e falhava) achatar o seu cabelo. Luciana também comia os seus cereais, com a vantagem de o seu cabelo já estar achatado. Julia deitava o seu sumo e papa para dentro da taça de cereais do irmão (ele ainda não tinha reparado, o que era provavelmente uma coisa boa).

Tudo estava normal.

De repente, a porta abriu-se com tanta força que as crianças quase que saíram a voar pela janela. O pai delas entrou a guinchar como um maníaco com problemas vocais, “Eu vou matá-la! Vou mesmo! Ela está morta! Oficialmente!”

“Desculpa, pai?” Disse a Luciana educadamente. “Disses-te algo?”
“Disse.” O pai dela respondeu com uma grande dignidade.
“Algo sobre a avó?” Sugeriu Miguel.

Julia começou a sussurrar algo que parecia “Sweet Child of Mine”* enquanto o Sr. Soares gemeu. “Ela apenas decidiu ir dominar o mundo de novo. Estou realmente a ficar cansado de ter que a ir buscar. Da última vez tive que escalar o Monte Evarest!”

Ele atirou-se para uma cadeira e pôs a cabeça entre as mãos. “Já chega,” ele continuou. “Isto é o meu limite. Não suporto mais. E acreditam que ela também levou o meu creme de barbear? Oh não, não é suficiente ir tentar dominar o mundo e causar ao seu pobre filho uma semana de papelada, ela também tinha que o tornar num piaçá humano!”

Notando as caras inexpressivas dos seus filhos, ele esclareceu, “Por piaçá, eu quero dizer pelas suas pontas ouriçadas. Não noutro sentido, claro. ”

Todas as três crianças olhavam para ele com a boca aberta. Aquele tipo de explicação tinha-lhes tirado o olhar vazio das caras.

“Bela piada, pai” Disse o Miguel com um pouco de incerteza.
“Haha” concordou a Julia, parecendo um pouco preocupada, isto se um bebé pode parecer preocupado.
“Desculpem filhos,” Respondeu o Sr. Soares num tom cansado. “temo que não seja uma piada. Aquele mulher demente foi conquistar o mundo pela terceira vez com o objectivo de derrotar todo o universo e transformar tudo de novo nos ‘bons velhos tempos’!”

As crianças pareciam pálidas. Elas sabiam o suficiente sobre os bons velhos tempos para saber que aquilo não eram boas noticias.

“Mas a avó tem oitenta e quatro anos,” mencionou Luciana. “como é que ela vai ser capaz de dominar o mundo? Sem expirar ou algo assim? Ela tomou esteróides?”
“Ela pode ter oitenta e quatro anos mais ainda é bastante vivaça.” Respondeu o Sr. Soares, comendo uma colherada dos cereais do Miguel e cuspindo-os logo em seguida. Continuou o seu discurso novamente. “Uma vez que ela tenha algo na sua mente, normalmente consegue-o. Estou surpreso de ainda não terem apreendido isso.”
“Como é que sabes que ela está mesmo a tentar controlar o mundo?” Perguntou o filho mais velho. “Quer dizer, ela pode só ter ido ao supermercado ou algo assim.”
“Ela deixou isto.” Respondeu o seu pai. Ele segurava um pedaço de papel amachucado. Todos eles o observaram.
“Anha, anha.” Julia disse. O que ela queria dizer na verdade era algo como “Parece que uma aranha foi mergulhada em tinta e depois foi solta em cima do papel.”.
“Esta escrita é tão má que nós nunca vamos ser capaz de ler.” Disse o Miguel.
“Eu leio em voz alta,” Disse o Sr. Soares “Já me habituei à escrita dela – Dantes tinha que interpretar as listas de compras que ela me fazia.”

O pedaço de papel tinha escrito o seguinte:

Meu querido filho,
Saí por um momento para ir dominar o mundo de novo, espero que não haja problemas para ti. Dá um beijo às crianças por mim.
A tua querida mãe.
Oh e há dedos de frango no microondas só em caso de estares com fome, é só aquecer.

Houve um completo silencio na sala por exactamente dez ponto três segundos. Depois a voz da Julia fez soar aquilo que todos estavam a pensar. (e é algo que não pode ser escrito num conto infantil como este. Suficiente é dizer que tem 5 letras e começa pela letra P.)

“Linguagem.” Disse a Luciana.
“Oh meu deus.” Disse o Miguel, enquanto deitava os seus cereais pelo lavatório.
avatar
Eminem51Fan
Cheguei!

Mensagens : 13
Pontuação : 25
Data de inscrição : 11/10/2010
Idade : 20
Localização : Beja/Leiria depende...

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A avozinha que controlou o mundo

Mensagem  carlafmelo em Ter Out 12, 2010 9:16 pm

que história fixeee !
tens de postar mais ^^

escreves bem, mesmo .
avatar
carlafmelo
Cheguei!

Mensagens : 22
Pontuação : 28
Data de inscrição : 11/10/2010
Idade : 21
Localização : aveiro,

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A avozinha que controlou o mundo

Mensagem  Moggo em Seg Out 18, 2010 11:49 am

Urm...
Em primeiro lugar, se escreveste isto quando tinhas sete anos e não lhe mexeste mais ou corrigiste antes de o postar aqui, parabéns. Escreves milhentas vezes melhor do que eu escrevia quando tinha essa idade. Mas caso tenhas editado, há algumas coisas que te escaparam. Embora possa estar errada, penso te falta um acento no "avozinha", e há mais umas falhazitas ao longo do texto. Por favor não te ofendas, eu nem sequer o mencionaria se não fosse por essa palavra estar no título.

Numa nota mais positiva, a nível de humor a história até está...boa. A parte do:
"E acreditam que ela também levou o meu creme de barbear? Oh não, não é suficiente ir tentar dominar o mundo e causar ao seu pobre filho uma semana de papelada, ela também tinha que o tornar num piaçá humano!”
conseguiu arrancar-me um lol! dos grandes.

Espero updates.
avatar
Moggo
Cheguei!

Mensagens : 11
Pontuação : 17
Data de inscrição : 13/10/2010
Idade : 24
Localização : Portugal

Ver perfil do usuário http://moggo-moggo.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A avozinha que controlou o mundo

Mensagem  Eminem51Fan em Seg Out 18, 2010 1:52 pm

Moggo escreveu:Urm...
Em primeiro lugar, se escreveste isto quando tinhas sete anos e não lhe mexeste mais ou corrigiste antes de o postar aqui, parabéns. Escreves milhentas vezes melhor do que eu escrevia quando tinha essa idade. Mas caso tenhas editado, há algumas coisas que te escaparam. Embora possa estar errada, penso te falta um acento no "avozinha", e há mais umas falhazitas ao longo do texto. Por favor não te ofendas, eu nem sequer o mencionaria se não fosse por essa palavra estar no título.

Numa nota mais positiva, a nível de humor a história até está...boa. A parte do:
"E acreditam que ela também levou o meu creme de barbear? Oh não, não é suficiente ir tentar dominar o mundo e causar ao seu pobre filho uma semana de papelada, ela também tinha que o tornar num piaçá humano!”
conseguiu arrancar-me um lol! dos grandes.

Espero updates.

Em primeiro lugar, sobre o teu primeiro lugar, eu até diria que não tinha editado mas isso seria obviamente uma mentira visto que ao passar a computador devo ter editado um pouco, mas quando eu estou a escrever em computador tenho o terrível defeito de apenas depender daquela linha vermelha irritante que aparece quando há um erro, ou quando não há. Então quando eu estava escrevendo 'avozinha' e não apareceu aquela coisa maldita eu apenas presumi que estivesse tudo bem... errado...

Bom em segundo lugar. É óbvio que não fiquei ofendida por teres reparado no meu erro! Na verdade ficava ofendida era se tivesses reparado e não me dito nada. Portanto muito obrigada.

Em terceiro. Fico feliz pela nota positiva flower realmente acho que a história é um pouco mais 'nonsense' do que humor. Em todo o caso, obrigada! de novo.

As updates estão a caminho... muito lentamente mas a caminho...
avatar
Eminem51Fan
Cheguei!

Mensagens : 13
Pontuação : 25
Data de inscrição : 11/10/2010
Idade : 20
Localização : Beja/Leiria depende...

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A avozinha que controlou o mundo

Mensagem  Moggo em Ter Out 19, 2010 8:15 pm

Nonsense está bom para mim, e ainda bem que não ficaste ofendida.
(Por vezes também me passo com as falhas que o Word deixa passar. Não serás nem a primeira nem a penar com os risquinhos vermelhos.)

Peace afro
avatar
Moggo
Cheguei!

Mensagens : 11
Pontuação : 17
Data de inscrição : 13/10/2010
Idade : 24
Localização : Portugal

Ver perfil do usuário http://moggo-moggo.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A avozinha que controlou o mundo

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum